Mostra Textual: “Prazer de Escrever.”

Visto a necessidade de incentivar a leitura e a escrita em nossa escola, falar da importância de ler e escrever bem, para nós como cidadãos, profissionais e pessoas conscientes, vamos realizar a Mostra Textual: “Prazer de Escrever”, no dia 16 de novembro de 2011, organizada pela Coordenadora Pedagógica, Profª Lilian Gondim, com auxílio da Estagiária de Literatura, Alexandra Periard.

Todos os alunos participarão de oficinas de conto, poesia e redação, ministradas pelos Professores de Língua Portuguesa e alguns convidados (ainda a confirmar). Suas produções textuais serão expostas nos murais da escola. Os três melhores textos (escolhidos pelos professores de Língua Portuguesa, Coordenação Pedagógica e Direção) serão publicados no blog e premiados por categoria: Conto , Poesia e Redação; em duas modalidades: Alunos e Funcionários. Para formar uma mesa de palestras, entrevistas e debates, convidaremos jornalistas, escritores e pessoas ligadas à escrita pelo amor e / ou pela profissão, a fim de falarmos sobre o prazer de ler e escrever.

Abaixo você pode conferir a primeira produção da nossa Mostra, feitas pelos alunos das turmas de projeto 8302 e 8303.

Para dar início ao trabalho, lemos duas poesias “Se essa rua fosse minha” autor desconhecido (Domínio Público) e  “Se essa rua fosse minha” de José Paulo Paes, esta última uma paródia da primeira, porém com outra temática. Leia você também:

Se essa rua fosse minha 

Se essa rua
Se essa rua fosse minha
Eu mandava
Eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas
Com pedrinhas de brilhante
Só pra ver
Só pra ver meu bem passar

Nessa rua
Nessa rua tem um bosque
Que se chama
Que se chama solidão
Dentro dele
Dentro dele mora um anjo
Que roubou
Que roubou meu coração

Se eu roubei
Se eu roubei teu coração
Tu roubaste
Tu roubaste o meu também
Se eu roubei
Se eu roubei teu coração
Foi porque
Só porque te quero bem”

“Paraíso

Se esta rua fosse minha,

eu mandava ladrilhar,

não para automóveis matar gente,

mas para criança brincar.

Se esta mata fosse minha,

eu não deixava derrubar.

Se cortarem todas as árvores,

onde é que os pássaros vão morar?

Se este rio fosse meu,

eu não deixava poluir.

Joguem esgotos noutra parte,

que os peixes moram aqui.

Se este mundo fosse meu,

Eu fazia tantas mudanças

Que ele seria um paraíso

De bichos, plantas e crianças.”

(PAES, José Paulo. Poemas para brincar. São Paul: Ática, 1990)

Logo após, lemos em conjunto estrofe por estrofe para entender melhor cada poesia, em seguida lançamos a seguinte pergunta “Se você pudesse pedir a um gênio três desejos  que melhorassem o mundo, o que você pediria?” os alunos deram diversas respostas.

Para finalizar, pedimos que escrevessem uma frase e ilustrassem seus desejos. Veja os desenhos no slide abaixo (basta clicar em “play >”.)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Participe você também! Vamos juntos ler e escrever muito!

Sobre Escola Joaquim Nabuco

A Escola Joaquim Nabuco foi inaugurada no dia 24 de janeiro de 1950, começando a funcionar em abril do mesmo ano, com 706 alunos matriculados. Esta localizada à Rua Dona Mariana, nº148 em Botafogo no Rio de Janeiro. Twitter: @Escola_JN
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s